Blog-Cover-18

Resenha do ebook “Crisálida” no blog OverShock

By on August 13, 2014 . Category Em Português

O blog OverShock, do Ricardo Biazotto, recebeu o selo oficial de apoiador aos escritores independentes e se tornou o mais novo parceiro do Widbook. Na estréia da coluna Minuto Widbook, Ricardo resenhou o aclamado ebook de contos “Crisálida”, de 13 autoras brasileiras. Leia o review completo completo aqui.

 

PALAVRAS DO RICARDO:

Muitos seriam os motivos para que a antologia Crisálida: Amores que Transformam se tornasse um trabalho bem recebido pelos leitores. Tudo começa pelo fato de ser uma antologia lançada em comemoração ao Dia do Escritor; está disponível de forma exclusiva e gratuita no Widbook; a organização ficou por conta de Lycia Barros (Ed. Arqueiro) e Janaina Vieira (Ed. Saraiva); e reuniu várias escritoras de grande destaque na literatura brasileira. Mas tudo seria insignificante sem a presença de ótimos textos!

A ideia, como título e sinopse sugerem, é mostrar o amor como uma fonte de transformação. A cada nova história, ele está presente através da visão de uma escritora diferente, mas sempre revelando que é um sentimento importante em nossa trajetória, podendo mudar a vida de personagens, leitores e certamente das próprias escritoras.

Por mais que os contos se diferenciem pelo estilo literário de cada escritora, todos são marcados por algum elemento bem particular e que impede que essa seja uma antologia qualquer. Isso acontece logo no conto de abertura, “O Dia em que Te Conheci”, escrito por Fernanda França (Bolsas, Beijos e Brigadeiros) e que não tem apenas uma narrativa diferenciada, mas também a transformação de um modo bem diferente. Ao menos nessa história, as mudanças não precisam surgir inesperadamente; basta ser no momento ideal, provando que quando é verdadeiro, o amor permanece vivo mesmo depois de anos.

Apesar de ser uma antologia com contos de amor, ele nem sempre é o ponto forte de uma história. Isso fica provado com “As Verdadeiras Cores da Vida”, história em que Janaina Vieira (Só Entre Nós) apresenta uma bonita história, porém a amizade verdadeira é a responsável por despertar o amor. O casal foi formado através de uma relação que se tornou mais forte quando um dos dois lados precisou – e revelou que a amizade também é capaz de destruir.

 

“Não havia chorado no casamento simplesmente porque era um dia feliz. E naquele momento, ele não sabia explicar o motivo, quis voltar no tempo. Não para apagar o que vivera com Lygia, mas para apagar tudo o que a fizera chorar de tristeza” (Fernanda França – pág. 57).

 

Entre todas as escritoras, o trabalho de Tammy Luciano (Claro que te amo!) era o mais conhecido até então, no entanto isso não tornou a surpresa menos significativa. Por mais que o desfecho de “Amor Poema Surpresa” seja esperado, Tammy consegue transformar o sentimento do leitor ao tratar o amor como algo planejado cuidadosamente pelo destino. Mesmo que as consequências existam, o amor sempre fala mais alto e isso que devemos valorizar! Mais do que isso, a autora narra uma história que poderia se encaixar perfeitamente em mais um de seus romances de sucesso.

“Quando as Luzes se Apagam” é o tipo de história em que o sorriso é inevitável do princípio ao fim. Bianca Carvalho (Jardim de Escuridão) dá um leve toque de suspense, que pode até não fazer diferença, mas que é responsável por mudar radicalmente a protagonista. A graça não está simplesmente na maneira como a história é narrada, e sim como o conhecimento da própria história conseguiu livrar a personagem dos sentimentos ruins e ajudá-la a encontrar a chave de seu coração.

Os contos de Lycia Barros (A Bandeja) e Samanta Holtz (Quero ser Beth Levitt) também podem ser considerados inesquecíveis. Em “Inteiros”, Lycia não conseguiu apenas causar um sentimento de identificação, seja pela história ou pelas atitudes do protagonista, mas uniu passado e presente na escrita de uma história que pode ser considerada perfeita. A ideia da antologia está representada de forma muito sútil e também por isso tão especial.

Samanta Holtz, por sua vez, usou como cenário um elemento muito aproveitado na arte de um modo geral, mas que sempre reserva boas surpresas. O ponto forte é que a personagem principal não é a contadora de histórias, que dá título ao conto, nem mesmo um acordo que resultou em todas as mudanças, mas simplesmente e nada além do próprio amor. Com um casal inesquecível, Samanta transforma “A Contadora de Histórias” em uma narrativa para ser lembrada e definitivamente repassada.

Como qualquer antologia que reúne vários escritores, Crisálida – Amores que Transformam possui contos marcantes e outros sem a mesma pretensão; contos muito bem elaborados e outros com elementos clichês; e até mesmo estilos diferentes dos habituais. O que importa, no entanto, é que no Dia do Escritor, quando as escritoras da obra foram parabenizadas, elas foram responsáveis por um belíssimo presente. Um presente com emoção, sutileza, surpresas e o mais puro amor!

 

“Não. Ele não apenas tocou sua boca com a dele. Ele a marcou como sua por meio de seus lábios, tomando posse de sua alma, de seu corpo e de seu coração. Sob aquela mesma árvore, ele a amou, sussurrando em seu ouvido que aquele amor era para sempre” (Bianca Carvalho – pág. 401).

 

 

Tags

See Also

The Top Three Worst Pieces of Advice I've Ever Received (And Why They're The WORST)

Read More       →